19 de novembro de 2008

Valdemat Santos apresenta: Vinagre e fel a sua sede de água.

Acontece dia 21 de novembro na cidade de Amarante, o II Sarau Lítero-Musical Da Costa e Silva obra Sangue.

É o segundo ano que acontece o evento na cidade de Amarante sempre realizado sobre o comando da Escola Pública Estadual Polivalente. Esse ano o evento tem uma exposição com obras de Da Costa e Silva e produções dos alunos, que inicia as 17h na própria Escola e as 20h acontece manifestações culturais, tudo no dia 21 de novembro. Uma noite com diversas atrações que são produzidas por eles mesmos e conta com o apoio da coordenação e professores da escola, além claro da comunidade em geral que tem a oportunidade de conferir e conhecer a obra desse grande poeta conterrâneo e de outros artistas também da terra. Esse ano a festa conta com a participação do Doutor Tatá com uma palestra sobre a vida e a obra de Da Costa e Silva e do bailarino Valdemar Santos que apresenta “JUDEU ERRANTE OU VINAGRE E FEL A SUA SEDE DE ÁGUA” inspirado no poema Judeu Errante do livro Sangue “Trata-se da busca pela vida, da esperança sempre pronta pra reivindicar. Fala de uma vontade que nasce com todos, sede de viver que nos movimenta. Precipitados nas tormentas ou tendo vinagre e fel a sua sede de água. A obra sangue comemora esse ano 100 anos da 1ª publicação e também o aniversário de vida de Da Costa e Silva é 23 de novembro. O Sarau promete ser um grande evento na cidade, tem a pretensão de aliar cultura educação e informação.

(Da Costa e Silva) nasceu em 23 de novembro de 1885 em Amarante. Publicou seus primeiros poemas aos 16 anos. Em 1908 lançou "Sangue". Faleceu em 25 de junho de 1959 no Rio de Janeiro.

(Valdemar Santos) nasceu em 15 de setembro de 1986 em Amarante. Dançou sua primeira coreografia aos 06 anos. Em 1996 dançou "A dança do calango"...

“Judeu Errante
Caminha sempre! E, onde a parar te afoites,
Torvas, sinistras, lúgubres, aziagas,
Desabarão do céu chuvas de pragas
Quarenta dias e quarenta noites.

Em qualquer antro vil onde te açoites,
O teu remorso, em dúvidas pressagas,
Abra-te na consciência as cinco chagas
De Jesus e as feridas dos açoites...

Repudie-te a terra os passos tardos,
Dilacerem-te os pés urzes e cardos,
Pontas de rochas, híspidos abrolhos.

Vinagre e fel, á tua sede! De água
Não eches tu, no horror de tua mágoa,
Nem a da própria lágrima, nos olhos”

Da Costa e Silva.

18 de novembro de 2008

JUDEU ERRANTE

Caminha sempre! E, onde a parar te afoites,
Torvas, sinistras, lúgubres, aziagas,
Desabarão do céu chuvas de pragas
Quarenta dias e quarenta noites.

Em qualquer antro vil onde te açoites,
O teu remorso, em dúvidas pressagas,
Abra-te na consciência as cinco chagas
De Jesus e as feridas dos açoites...

Repudie-te a terra os passos tardos,
Dilacerem-te os pés urzes e cardos,
Pontas de rochas, híspidos abrolhos.

Vinagre e fel, á tua sede! De água
Não eches tu, no horror de tua mágoa,
Nem a da própria lágrima nos olhos
Da Costa e Silva.

(Da Costa e Silva) nasceu em 23 de novembro de 1885 em Amarante, publicou seus primeiros poemas aos 16 anos. Em 1908 lançou "Sangue". Faleceu em 25 de junho de 1959 no Rio de Janeiro.

(Valdemar Santos) nasceu em 15 de setembro de 1986 em Amarante. dançou sua primeira coreografia aos 06 anos. Em 1989 lançou "Étnico"...

Dia 21 de novembro acontece em Amarante o 1° Sarau Da Costa e Silva em homenagem ao centenário de lançamento do livro "SANGUE" de Da Costa e Silva. Farei uma apresentação do "Estudo sobre o corpo n° 0224".

20 de outubro de 2008

Valdemar Santos é convidado para RESIDÊNCIA 'HELLO EARTH' dentro do Festival Panorama da Dança no Rio de Janeiro.‏

O Bailarino e coreógrafo Valdemar Santos é convidado para RESIDÊNCIA 'HELLO EARTH' dentro do Festival Panorama da Dança no Rio de Janeiro a residência tem orientação dos profissionais Vera Maeder e Jacob Langaa que são da Dinamarca, Valdemar ficará entre os dias 27 outubro a 9 novembro no Espaço Fuzuê rua D. Pedro I, 20, Centro. A residência é uma continuação do trabalho iniciado ano passado com o conceito “The invisible reality show”, que consiste na criação de performances para locais específicos, que objetivam possibilitar ao público as múltiplas possibilidades de percepção do seu entorno.

Esta residência vai se focar nas presenças físicas e virtuais, em como esses elementos se alinham em nossa percepção formando o conceito de presença física e a noção de “realidade”. Movidos por uma curiosidade contínua sobre a presença do público, os artistas vão ativar a percepção física de uma maneira que possibilite reordenar os vários níveis de significado de uma pessoa que vaga pela cidade.
A residência é uma continuação do “Walking Poem Rio”(Udflugt), projeto piloto realizado em 2007. O resultado será apresentado dentro da programação Oficial do Sentido Centro do Panorama Festival 2008 nos dias 06, 07 e 08 nas rua do centro Carioca.


HELLO EARTH é uma plataforma para projetos artísticos multidisciplinares que atravessa diversos limites entre as artes performáticas. Uma excursão em andamento que se propõe a testar fundamentos e desafiar conhecimentos presumidos. A base do trabalho do Hello Earth é um contínuo questionamento da consciência e uma exploração do mito da realidade. Mergulhando abaixo de uma superfície de contextos, que podem ser políticos, sócio-culturais, históricos ou individuais, na tentativa de inspirar a reinvenção das relações para nós mesmos, nossos próximos e o mundo que habitamos.

'Fiquei muito feliz com o resultado do ano passado por isso quando recebi o convite pra voltar esse ano corri logo atrás de patrocínio pra fazer a viagem. A organização do festival dispõe de hospedagem e alimentação par os dias do evento eu precisava providenciar as passagens, consegui o apoio da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, tenho que agradecer o apoio da Prefeitura no sentido de viabilizar a participação de artistas locais em eventos nacionais. Minha participação pelo segundo ano consecutivo é fruto de muito trabalho e dedicação, tenho 12 anos de estudo e experiências na dança do Piauí, e a seleção desse festival é por currículo e carta de apresentação, então você é escolhido por seus méritos, formação e principalmente pela sua apresentação verbal, é importante para o artista de hoje saber expressar verbalmente seus interesses, escrever e interpretar, precisamos conhecer leis de incentivo, editais, está antenado com o que rola no mundo, saber usar internet, as informações estão circulando em alta velocidade que não for atrás fica. Falo isso como forma de incentivar outros artistas a buscarem esses intercâmbios esse ano consegui participar dos festivais, Passo de Arte (Fortaleza), Mostra São Luis (São Luis), Dança Pará (Belém) e Panorama (Rio) é muito bom estar circulando com meu trabalho'.
Valdemar Santos

17 de outubro de 2008



ESTUDO SOBRE O CORPO N° 0224

ESTREIA NO DANÇA PARÁ 2008


A Estreia do trabalho "Estudo sobre o corpo nº 0224" foi no festival Dança Pará dia 07 de outubro na cidade de Belém, o trabalho agradou o publico e recebeu criticas de profissionais paraenses, QUE VIRAM UMA COISA QUE EU AINDA NÃO TINHA VISTO NO TRABALHO, A FORÇA NA MIVIENTAÇÃO E AS PARTICULARIDADES, COISAS QUE SÃO REALMENTE MINHAS E QUE FORAM RECONHECIDAS POR ELES. É COMO SE MEUS MOVIEMENTOS FOSSEM TÃO PARTICULARES QUE FICARIA DIFICIL SER EXECUTADO POR OUTROS CORPOS. O QUE DE TODO É VERDADE A PESQUISA DE MOVIEMENTOS FOI TODA DESENVOLVIDO PRO MIM E EXECUTADA POR MIM, TRABALHEI MUITO COM VIDEO, IMPROVISAVA NA FRENTE DA CÂMERA DEPOIS ASSISTIA E PEGAVA AS SENQUENCIAS MAIS INTERESSANTE. Pra mim essa oportunidade de mostrar pra outros públicos o trabalho que desenvolvemos no Piauí é fantástico pois nos proporciona expor um panorama do que vemos produzindo aqui. A ideia de levar uma pesquisa que vem se desenvolvendo ao longo de uma vida me faz um espelho onde cada um pode ver o que tenho de ruim e de bom, principalmente conhecer e aceitar o outro como ele é. A proposta também é uma tentativa de mais uma vez falar de nossas diferenças e também de nossas semelhanças. Profissionalmente foi muito enriquecedor fazer estreia fora de Teresina, agora vou levar pros teatros daquí.


A Cia. Equilíbrio de Dança surgiu do Projeto Pro-Dança desenvolvido pelo bailarino Valdemar Santos no NAICA / Dirceu (Núcleo de Atenção Integral a Criança e Adolescente) em 1999; desde então vemos investindo no estudo e profissionalização de seu elenco tendo sempre aulas regulares de dança como forma de manter o nível e a qualidade técnica e artística dos seus trabalhos, sempre com 03 encontros semanais de 4 horas/aulas totalizando 48 horas mensais. Em mais de nove anos de existência produzimos diversas coreografias, performances, experimentações e espetáculos tais como:

Étnico (2001) sua estreia no cenário da dança piauiense, o espetáculo fala das misturas existentes na cultura Brasileira, fui o trabalho que lançou a companhia no cenário da dança piauiense sendo inclusive convidado a participar do Festival de Cultural “Artes de Março” promovido pelo Teresina Shopping.

O Piau e a Pirambeba (2003) solo com o bailarino e coreógrafo Valdemar Santos, inspirado em dois peixes dos Rios Poti e Parnaíba. O espetáculo tem como fundo nossa cultura popular, tem trilha sonora especialmente composta para trabalho pelo musico piauiense Saquá.

O espaço quando ninguém vê (2004) o trabalho mostra situações de quando não somos vistos por ninguém; É um marco na história da companhia, pois diferente dos temas anteriores busca falar de um homem mais universal, o formata também se modifica, esse foi um trabalho feito pra ser mostrado em espaços alternativos e com um conceito mais contemporâneo.

Lendário Piauiense (2005) uma vasta pesquisa sobre lendas e costumes piauiense, o lendário se apresenta em praças e escolas de nossa cidade levando cultura a população, musica executada e especialmente composta para o trabalho pelo “Grupo Musical Os Olivêra”. O trabalho foi aprovado no programa BNB Cultural na edição do mesmo ano.

A vida intima de uma Galinha (2006) primeiro trabalho voltado para o publico infantil no estado, teve estréia dentro do Circuito Cultural Banco do Brasil, o espetáculo trouxe também a oportunidade de levar para escolas de ensino infantil de Teresina um trabalho de fomento e formação de platéia para dança no Piauí.

O que você sempre quis saber mais seus pais não contou (2005) voltado para o público adolescente abordando os temas gravidez na adolescência, masturbação, homossexualismo, HIV/AIDS etc. Apresentou-se em diversas escolas de Estado em parceria com a Secretaria de Saúde do Piauí dentro do projeto SPE (Saúde e Prevenção nas Escolas)

Qu4tro (2007) O espetáculo fala do universo feminino em particular das quatro bailarinas que formam o elenco da companhia, a movimentação foi elaborada e pesquisada para que as bailarinas se colocassem em cena como elas são de forma que o trabalho se tornasse particular e intransferível, cada interprete contribuiu para criação das seqüências coreográficas. O elenco contribuiu de forma particular nesse trabalho de forma a elaborar junto como coreografo Samuel Alves que foi especialmente convidado para criação do trabalho.

Por baixo dos panos (2007) um dueto com Elizabeth Battali e Valdemar Santos, a proposta do trabalho é mostrar o ato sexual de forma artística; a pesquisa dos momentos executados pelos corpos no ato, um balé de prazer e descobertas. O trabalho também teve outro olhar espacial envolvendo o publico numa arena onde podem observar os corpos por vários ângulos. Esse espetaculo teve a colaboração cênica de Luis Carlos Vale.

TodOLadO (2008) Uma ação, um gesto, um grito já vividos. O repetir do sentimento como repetidas são as batidas do coração. Isto é todo lado. Inteiro e desconexo de sentido, é cênico, é ritmo, é vazio existencial já vivido ou revivido. Chance de encontrar a si mesmo. Um espelho para se rever e refazer-se a alma. É um jogo cênico que culmina num abraço pressentido enquanto, outra vez, toca a mesma musica para que a vida seja reescrita... A coreografia é de José Nascimento especialmente convidado para criação do trabalho.


Participação nos Projetos:

Projeto Artes de Março (Teresina-2002/2003/2004/2008)

Circuito Cultural Banco do Brasil (2003/2004/2006)

Festival de Dança de Teresina (de 2002 a 2007)Piauí Pop (Teresina-2005/2006/2007)

Dança em Foco (Rio de Janeiro-RJ-2007)

Panorama da Dança (Rio de Janeiro-RJ-2007/2008)Dança Pará (2007/2008)

Passo de Arte (Fortaleza-CE 2008)

Projeto Enquanto o Ônibus não vem (Teresina /2006/2007/2008)

Teatro Popular Teatro 4 de Setembro (Teresina 2007/2008)

Teatro do Boi

Teatro João Paulo II


Ficha Técnica:

Direção: Valdemar Santos

Produção Executiva: Luis Carlos vale

Bailarinos: Kiara Lima, Elizabeth Battali, Carola Carvalho, Chyntia Layana, Valdemar Santos e Luis Carlos Vale

contatos: (086) 8814 8898/ 9994 1543

15 de outubro de 2008

ESTUDO SOBRE O CORPO N° 0224, ESTREIA NO DANÇA PARA 2008


A Estreia do trabalho "Estudo sobre o corpo nº 0224" foi no festival Dança Pará dia 07 de outubro na cidade de Belém, o trabalho agradou o publico e recebeu criticas de profissionais paraenses, pra mim essa oportunidade de mostrar pra outros públicos o trabalho que desenvolvemos no Piauí é fantástico pois nos proporciona expor um panorama do que vemos produzindo aqui no Piauí. A ideia de levar uma pesquisa que vem se desenvolvendo ao longo se uma vida me fazendo como espelho onde cada um pode ver o que tenho de ruim e de bom, mais principalmente conhecer e aceitar o outro como ele é,´a proposta do trabalho é também uma tentativa de mais uma vez falar de nossas diferenças e também de nossas semelhanças. Profissionalmente foi muito enriquecedor fazer estreia fora de Teresina, agora vou levar pros teatros daquí.

1 de outubro de 2008

CIA. EQUILIBRIO NO DANÇA PARÁ 2008


ESTUDO SOBRE O CORPO N° 0224 ESTREIA NO DANÇA PARÁ 2008.

O bailarino e coreógrafo Valdemar Santos é convidado especial do Festival Dança Pará 2008 onde fará estreia do seu novo espetáculo 'Estudo sobre o corpo n° 0224' um solo auto biográfico onde busca mostrar 12 anos de experiência com corpo, fazendo um apanhado geral de sua vivência corporal, mostrando sua história como exemplo de alguém que vive pra estudar e realizar atividades corporais. É bailarino desde criança, minha estreia foi com 6 anos no jardim de infância e nunca mais parou, começou seu estudo técnico em 1996 na Escola de Dança do Estado, depois veio Balé Folclórico de Teresina, Balé Popular do Piauí, Luzes de Dança, Equilíbrio de Dança, Dança Eficiente, Balé da Cidade de Teresina, experiências no Rio de Janeiro e no Nucléo de Criação do Dirceu. Desde 2005 Coordena a Escola de Danças Folcloricas e faz direção da Cia. Equilibrio de Dança e Danças com Cadeirates, todas essas referencias então presentes de alguma forma no trabalho solo.
A Estreia é dia 07 de outubro no Festival Dança Pará 2008, esse é o segundo ano que a Cia. Equilíbrio de Dança participa do festival, ano passado levamos o espetaculo 'Qu4tro' ministramos workshop e participamos das mesas julgadoras da competição e mesas redondas. Esse ano além de apresentar o espetáculo, vou julgar a mostra competitiva e participar das mesas redondas também. O Festival é cadastrado no Ministério da Cultura é considerado o maior do gênero na Região Norte. Ficaremos em Belém dos dias 06 a 10 trocando informações com profissionais de todo pais. Isso representa pra companhia um reconhecimento de que estamos trabalhando bem e que nosso trabalho está agradando, isso é prova de que estamos na direção certa. Ficamos felizes também por sermos representantes da dança piauiense num evento desse porte.

20 de setembro de 2008

A vida intima de uma galinha com Cia. Equilibrio de dança




O espetáculo tem como objetivo principal proporcionar o contato do publico infantil com a literatura, livremente inspirado no conto infantil “A vida intima de Laura” de Clarice Lispector o espetáculo de forma divertida fala da vida da galinha Laura no dia a dia de seu galinheiro. A movimentação foi elaborada a partir de laboratórios para criação das coreografias e inspirados nos movimentos das galinhas; toda companhia contribuiu para criação do espetáculo e elaboração do trabalho.

Em cena, a Cia. Equilíbrio de Dança leva o publico ao mundo imaginário e lúdico de Laura, uma galinha muito comum, considerada a mais feia do galinheiro, porém é a que mais bota ovos, portanto essencial para o galinheiro e para sua dona. O espetáculo traz mensagens de simplicidade e respeito e nos leva a fazer importantes questionamentos para formação de valores morais, essenciais na infância, também discute as relações familiares de forma leve e bem humorada.

Por que apoiar o projeto?
No Piauí são raros os espetáculos voltados para o público infantil, “A vida intima de uma galinha” é pioneiro, pois é um espetáculo moderno de dança, voltado a esse público que necessita de cultura na sua formação. Acreditamos que só educando as crianças teremos melhores adultos, a Cia. Equilíbrio de Dança sentiu necessidade de contribuir com seu talento para formação de cidadãos mais voltada para a arte, despertando também o interesse de novos artistas.

contatos: 86 9994 1543/ 88148898

A vida intima de uma galinha


Esse trabalho foi mantado pela Cia. Equilibrio de Dança em 2006 e desde então entramos sempre em cartaz no periodo da Criança, este anos invadiremos as escolas com muita arte para a criançada. A aceitação das escola com esse projeto tem sido bem animadora. Podemos levar pra sua escola também.... entre em contatos.

(86)-9995 1543 / 8814 8898





A vida intima de uma galinha:::



Laura, nome de música, de livro, de filme, de gente e também de... galinha. Não uma qualquer, ela é simplesmente a personagem principal de um livro de Clarice Lispector e, coitada, por causa disso terá toda a sua vida devassada. Claro, não fosse assim, não faria sentido o título se referir à "vida íntima" da protagonista. A autora começa apresentando-a como "muito da simples", que vive no quintal de Dona Luísa. Casada com o galo Luís, Laura tem uma grande qualidade: bota mais ovos em todo o galinheiro! Mas, em compensação, tem vários "defeitos". O pescoço, por exemplo, é o mais feio do mundo. A galinha é buuuuuuurra, tão burra que a autora chega a dar graças a Deus que ela não fala para não despejar obviedades por aí. Nossa personagem tem um grande medo: virar almoço. Mas, se esse destino for irreversível, que seja comida pelo craque Pelé.
A composição da "personalidade" da galinha e a "exposição" de sua vida são formas inteligentes de abordar assuntos interessantes para as crianças. Por exemplo: Laura morre de medo de morrer, mas, de alguma forma, ela entende que isso faz parte da vida e chega ao luxo de escolher uma maneira "elegante" de virar galinha ao molho pardo. Embora seja a figura central da história, ela não é uma heroína. Clarice a apresenta como uma personagem sem méritos especiais. Pelo contrário, diz que a galinha é sem graça, apressada e absolutamente comum. Mas tem uma aptidão especial, a de botar ovos. Para a criança, pode ficar uma lição preciosa: a de que é possível sobressair à custa de algum talento, qualquer um, e não pela beleza ou riqueza.
Clarice ainda dá uns pequenos toques em seus pequenos leitores. Lembra que viver apressadinho é uma grande bobagem e, após contar que no galinheiro tinha uma única galinha diferente das demais, ela arremata: "Ninguém despreza a carijó por ser de outra raça. Elas até parecem saber que para Deus não existem essas bobagens de raça melhor ou pior." A vida íntima de Laura é um livro infantil inteligente e gostoso de ser lido.
Sobre a autora
Clarice Lispector nasceu em Tchetchelnik, uma pequena cidade da Ucrânia. Veio para o Brasil quando ainda era bebê, com a família. Viveu muitos anos no Recife. Desde pequena gostava de escrever e inventar histórias. Quando começou a trabalhar como jornalista, publicou seus primeiros contos. Fez livros para crianças e adultos. Casou-se no Rio de Janeiro e teve dois filhos. Viveu alguns anos em outros países, como Itália, Suiça e Inglaterra. Ao todo, escreveu vinte e três livros, muitos deles foram — e continuam sendo — traduzidos para várias linguas.



mais informações:

3 de setembro de 2008

TodOLadO dias 12 e 13 de setembro as 19h. na casa da Cultura de Teresina.





A Cia. Equilibrio de Dança apresenta o espetáculo "TodOLadO" nos dias 12 e 13 de setembro as 19h na Casa da Cultura de Teresina. A apresentação da inicio a comemoração de nove anos de formação da Cia. Equilibrio de Dança.


O trabalho tem coreografia de José Nascimento, criação da Cia. Equilibrio de Dança, no elenco: Kiara Liama, Karola Carvalho, Valdemar Santos, Elizabeth Battali e Cyantia Layana.

Convidados pela Cia. Equilibrio de Dança o cantor, compositor, poeta e jornalista Doga Oliveira, e o ator e jornalista Maneco Nascimento escreveram:

Todo lado por Dôga Oliveira:

Há corpos inertes por todo lado. Olhares melancólicos, pensamentos distantes, desejos incontidos, tristezas guardadas. Uma musica toca e anuncia o refúgio da solidão. Capítulos da vida repetidos. E seguem os corpos inertes por todo lado. Entre barras metálicas frias e oscilantes há uma verdade vigiada. Corações aflitos consumidos pela rotina. E como sonhos eclodindo em cada rosto esboçam-se movimentos. Suaves agora e depois agressivos, mas sempre graciosos. Corpos dançam por todo lado. E ainda há barras oscilantes entre os seres que dançam. Olhares frios cortam o ar. A sensação de se estar em um lugar que já fora seu outrora. Uma ação, um gesto, um grito já vividos. O repetir do sentimento como repetidas são as batidas do coração. Isto é todo lado. Inteiro e desconexo de sentido. Desejo do eu em sua condição humana. Todo lado é cênico, é ritmo, é vazio existencial já vivido ou revivido. Chance de encontrar a si mesmo. Um espelho para se rever e refazer-se a alma. Todo lado é o corpo que fala. Todo lado é o outro lado que já fomos, vivemos, sonhamos, contando da mesma forma e de muitas outras. Todo lado é um jogo cênico que culmina num abraço pressentido enquanto, outra vez, toca a mesma musica para que a vida seja rees


Todo Lado por Maneco Nascimento:

Não há quem, com bom senso, insista em dizer que não haja uma diversidade de novas propostas para o exercício a dança no Estado. Os novos maneios da brisa que a juventude canta e conta vem de uma geração de novos dançantes. Nos últimos dias 02 e 03 do ano em passos,o coreógrafo José Nascimento e a Equilíbrio, cia. de dança, apresentam a cidade o “TodOLadO”.

Espetáculo proposto para espaço alternativo, foi concebido e exibido na sala de ensaios da Casa da Cultura de Teresina. Não fosse só a novidade de atrair o público a local usado, a priori, a outras atividades afins, conseguir realizaram método pouco recorrente em espetáculos cênicos, de forma + assumida, com interatividade direta do público que espia a personagem que sofre a expiação. Tudo próximo, com a possibilidade do publico escolher o ângulo de onde pretendia acompanhar a performance do artista.

O cenário simples mais emblemático, móbiles a partir de canos de ferro galvanizado suspensos por linha distendida do teto davam a idéia de limites do dentro e do fora, por onde a platéia curiar a personagem e seu alter-ego, a personagem e seus desdobramentos refletidos em cadeia de movimentos. Cinco atores-bailarinos dividem em fragmentos planejados a vivencia, a solidão, o cinco em uno, os baixos e altos planos da media vida urbana nos círculos do ondular existencial. Há signos de amor, não-amor, prazer, intrigas. Láudano da periferia da alma humana sob os grilhões a fera animal.

A composição corporal impetrando a semântica a novos tempos; o estudo de figurinos intimista para os sóbrios e densos revezes do ânima; a pesquisa musical de variação sobre o mesmo tema e a densidade espacial dos corpos em expansão impressionista-expressionista marcam o croqui dramatúrgico. Dão ao grupo Valdemar Santos, Beth Battali, Kiara Lima, Bruna Coimbra e Cynthia Layana vida livre, longa e de estética continuada e plástica racionalizada. São quarenta minutos da mimeses do forte e do fraco, do masculino e do feminino, da imagem e do reflexo, do corpo e da alma, do dentro e do + dentro, mesmo que o de fato, forjando o retrato da cena revelando de todo lado. As inquietações humanas de qualquer um, que vivo, logo existencial.

Ponto para quem insiste no conflito, que em artes cênicas é moto-contínuo da manifestação teatral. Para quem não pôde acompanhar a estréia de “Todo Lado”, no inicio deste mês, não fique sem pernas. Mesmo para os que esperam conformados, poderão, em outra oportunidade apreciar um confortável laboratório de invenções de invenções da melhor humanidade.


A Cia. Equilibrio de dança vem ao longo de nove anos construindo uma historia de evolução na dança do Piauí, se mantendo no cenário como uma dos grandes detaques na dança local, nos ultimos anos vemos nos lançando em nivel nacional e participou de festivais em Belém, Fortaleza e Rio de Janeiro.


quando? dias 12 e 13 de setembro as 19h
onde? casa da cultura de Teresina-Piauí
quanto custa? 2 reais (estudantes e artistas) o dobro para publico geral.

contatos:
ciaequilibrio@hotmail.com
(86) 9994 1543/8814 8898
valdemaR santoS
elizabetH battalI
teresinA-piauÍ

22 de agosto de 2008

Video dança

video

Estreia Nacional: 03 de outubro em Belém do Pará.

em breve mais detalhes.....

Lembranças da Faculdade Angel Vianna RJ


Angel Vianna muito jovem despertou-se para a dança e se mostrou grande bailarina. Klauss Vianna foi parceiro de vida e de arte, realizaram muitos trabalhos em parceria, pesquisas coreograficas com base na literatura brasileira e também de didática de ensino para a dança. Angel não se limitou a dança, queria também ser grande escultora. Ao esculpir corpos aprendeu a conhecê-los no volume, na forma e na textura. Além de ser bailarina e artista plástica é uma questionadora. Figura fantástica que tive prazer de ser aluno por um período na Faculdade Angel Vianna, Um ser tão apaixonante e sábio, tem dom de ensinar. Lembro-me de aulas de quase duas horas em que trabalhamos isoladamente cada região do corpo, então ficávamos horas trabalhando os dedos do pé. Acreditem, as horas passavam voado, tanto que ela diz gostara de dar aulas de cinco horas. Um vez me queixando de dor na lombar ela me fala: Dor na lombar e abdome frouxo, fiquei de cara. Depois da faculdade tudo mudou no meu entendimento de corpo.

20 de agosto de 2008

27 de Agosto as 17h TodOLadO no Teatro do Boi






Cia. Equilibrio de dança apresenta:

TodOLadO dia 27 às 17h no Teatro do Boi.

com:

Kiara Lima

Elizabeth Battali

Cyntia Layana

Karola Abreu e

Valdemar Santos

coreografia de José Nascimento



ingressos a R$ 1,00

18 de agosto de 2008

CIA. EQUILIBRIO DE DANÇA

Apresentar nosso trabalho no Adro da Igreja São Benedito, é sem duvida um grande prazer por se tratar de um espaço onde a cultura de qualidade sempre foi apresentada a sociedade. Levamos trabalho editados especialmente para a ocasião que teve também a participação de grandes grupos locais como: Só Homens Cia. de Dança, Virtus Cia. de Dança, Le Ballet Studio de Dança, Balé da Cidade de Teresina, Horus Cia de Dança e Cia. Equilíbrio de Dança. Acredito que com o investimento necessário conseguiremos fazer desse evento um grande sucesso.

12 de agosto de 2008

AGENDA AGOSTO:

DIA 15 ÁS 17H,

VIRADA CULTURAL EM COMEMORAÇÃO DO ANIVERSÁRIO DE TERESINA

PRAÇA DA LIBERDADE (FRENTE CEFET)

ATRAÇÃO:

"EDIÇÃO, UMA RELEITURA DOS ESPETACULOS:

ÉTNICO;

POR BAIXO DOS PANOS;

TODOLADO;


ÓVINI

TRIO BAIÃO

ESTUDO SOBRE O CORPO N° 0224"






DIA 16 DE AGOSTO 12H



PROGRAMA ESPECIAL TERESINA



"TV CIDADE VERDE"




TRIO BAIÃO COM:

KIARA LIMA

ELIZABETH BATTALI E

CYNTIA LAYANA





DIA 27 DE AGOSTO 17H

TEATRO DO BOI

TODOLADO




INGRESSOS: 2 REAIS, (ACREDITA?)
Contatos: ciaequilibrio@hotmail.com
(86) 9994 1543/ 88148898

7 de agosto de 2008

ESTUDO SOBRE O CORPO N° 0224

video

Estudo sobre o corpo n° 0224
Criação, Interpretação e Concepção: Valdemar Santos.

Meus questionamentos sobre o significado do corpo vieram quando comecei a trabalhar com os corpos alheios. Eu já estudava dança clássica e folclórica há um tempo quando me convidaram para ministrar aulas de “Dança” para crianças e adolescentes carentes, aceitei de cara e com o tempo, fui entendendo mais o meu próprio corpo. Antes só pensado no meu corpo em termos técnicos, se realizava bem esse ou aquele movimento. Com a convivência e o desafio diário de ministrar as aulas pude perceber o corpo como matéria onde está depositada a memória de nossas vidas, revelando identidade racial, o modo de vida e também uma rica fonte de conhecimento e possibilidades.
Agora coloco em questão a relação que tenho com o meu corpo, e o quanto ele era apenas objeto pra mim. Perceber como o corpo fica marcado através de "relações" “pudor” “prazer” “medo” um todo dotado de sentimentos, sensações e dúvidas.
A partir dessas reflexões comecei a organizar esse estudo. Com esse trabalho busco um transito livre entre a linguagem técnica, o improviso e o acaso bem como a idéia do corpo-objeto, corpo-reflexão e corpo-indivíduo. Corpo como instrumentos que pode questionar e recriar o mundo em que vivemos.

24 de junho de 2008

OFICINAS PERMANENTES DE DANÇAS NO MEMORIAL ZUMBÍ DOS PALMARES



IDENTIFICAÇÃO:

Oficinas Permanentes de Dança no Memorial Zumbi dos Palmares destinadas à prática corporal para toda comunidade, ministradas pelo bailarino e coreógrafo Valdemar Santos.


EMENTA:

Estudo panorâmico de Anatomia e Conscientização Corporal com objetivo de renovar o corpo no dia a dia, despertando o prazer pelo movimento, o reconhecimento e a aceitação de si.



OBJETIVO GERAL:

Estudar a história da Dança Afro e Contemporânea.
Oportunizar os cidadãos exercerem seu direito a cultura através da Dança.
Reconhecer o corpo como forma de comunicação percebendo seu funcionamento e possibilidades, por meio de seus movimentos corporais e do contato com a musica.



PLANO DE CURSO DE CORPO:




METODOLOGIA:

Aulas práticas e teóricas com acompanhamento de um percursionista nas aulas de Dança Afro e Contemporânea.

PERFIL PROFISSIONAL




VALDEMAR SANTOS

31 anos, brasileiro, solteiro, bailarino, ator e coreógrafo.
Telefones: (086) 3217 0818/ 9994 1543
E-mail: valdemarsantos2@hotmail.com.
DRT Nº 0224/PI


FORMAÇÃO:

• PORTUGUÊS/FRANCÊS, UNIVERSIDADE FEDERAL (PI);
• DANÇA CONTEMPORANEA, FACULDADE ANGEL VIANNA (RJ);
• BALÉ FOLCLORICO DE TERESINA (PI);
• DANÇA CRIATIVA, UNIDADE LIVRE DE DANÇA (PR);









EXPERIENCIAS PROFISSIONAIS:

• 1996/1999: ESCOLA DE DANÇA DO PIAUÍ/ALUNO
• 1997/1998: BALÉ POPULAR DO PIAUÍ
• 1997/1999: GRUPO ALTERNATIVO DE DANÇA
• 1999/2004: INSTRUTOR DE DANÇA
• 1999/2000: TEATRO PROCÓPIO FERREIRA
• 2000/2008: DIRETOR/COREOGRAFO CIA. EQUILIBRIO DE DANÇA
• 2003/2004: PROFESSOR DA ESCOLA DE DANÇA DO PIAUÍ
• 2005/2008: CIA. DANÇA EFICIENTE: DIRETOR/COREOGRAFO
• 2005/2008: COORDENADOR DA ESCOLA DE DANÇAS FOLCLÓRICAS
• 2005/2006: COREOGRAFO BALÉ DA CIDADE DE TERESINA
• 2006/2007: NÚCLEO DO DIRCEU: INTERPRETE-CRIADOR
• 2007/2008: ESCOLA TECNICA DE TEATRO GOMES CAMPOS


ESPETACULOS QUE TRABALHOU:

• A LENDA DE SETE CIDADES: BALÉ POPULAR DO PIAUÍ
• ANDROGENIA: GRUPO ALTERNATIVO DE DANÇA
• A DANÇA DO CALANGO: BALÉ FOLCLORICO DE TERESINA
• COPELIA: ACADEMIA BETH BALLET
• NUM SE PODE: BALÉ POPULAR DO PIAUÍ
• SACRE: NUCLEO DE CRIAÇÃO DO DIRCEU
• HOMUNCULOS: NUCLEO DE CRIAÇÃO DO DIRCEU
• JOGOS COREOGRÁFICOS, UFRJ
• UDFLUGT IN RIO: PANORAMA DA DANÇA (RJ)
• PIAUIÊS: BALÉ FOLCLORICO DE TERESINA
• HISTÓRIA DA MUSICA: ELENCO SELECIONADO







COREOGRAFIAS QUE CRIOU:

• ÉTICO: CIA. EQUILIBRIO DE DANÇA
• O ESPAÇO QUANDO NINGUÉM VÊ: CIA. EQUILIBRIO DE DANÇA
• A VIDA INTIMA DE UMA GALINHA: (SELECIONADO NA EDIÇÃO LOCAL DO CIRCUITO BANCO DO BRASIL)
• LENDARIO PIAUIENSE (PREMIADO PROGRAMA BNB CULTURA)
• ELA (PREMIADO NA LEI DE INCENTIVO MUNICIPAL)
• MULHERES PLURAIS: HOMENAGEM AO DIA DA MULHER
• DESAFIO SOBRE RODAS: PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
• PORCA DO DENTE DE OURO: BALÉ DA CIDADE DE TERESINA
• BALÉ NORDESTINO: CORPO DE BAILE DO ESTADO
• PIAU E A PIARAMBEBA: CIA. EQUILIBRIO DE DANÇA
• ESTUDO SOBRE O CORPO N° 0224: SOLO



PARTICIPAÇÕES NOS FESTIVAIS:

• PASSO DE ARTE, SANTOS (SP).
• MOSTRAS DE DANÇA, SALVADOR (BA)
• FENDAFOR, FORTALEZA (CE)
• DANÇA PARÁ, (PA)
• FESTIVAL DE DANÇA DE TERESINA (PI)
• MOSTRA NORDESTE (SP)
• FESTIVAL DANÇA EM FOCO (RJ)
• PANORAMA DA DANÇA (RJ)
• PASSO DE ARTE: (CE)
• MOSTRA MARANHENSE DE DANÇA (MA)
• MOSTRA DE DANÇA DO RECIFE (PE)
• FESTIVAL NOVA DANÇA (DF)

Cia. Equilibrio de Dança Piauí-BR.





A Cia. Equilíbrio de Dança existe desde 1999 e desenvolve de forma independente um trabalho de Dança-Educação com intuito de promover ações voltadas para a arte em especial a Dança. Oferecendo sempre a população, festivais, oficinas, workshops alem de espetáculos com variados temas como: “A Vida íntima de uma galinha” (Infantil), “TodOLadO” (Adulto), “Qu4tro” (Homenagem a Mulher), “Lendário Piauiense” (Folclórico) e “O que vc sempre quis saber” (Adolescente). Trabalhamos a formação de platéia para a arte em especial a Dança. Nosso maior objetivo é despertar o interesse pelo consumo artístico além de formar cidadãos mais conscientes e ricos culturalmente.


Atualmente temos nos lançando Nacionalmente, conseguindo destaque em festivais como: Panorama da Dança (Rio de Janeiro); Dança Pará (Belém); Passo de Arte (Fortaleza) e Festival de Dança de Teresina. Tivemos projetos aprovados pelo Programa BNB Cultural, Circuito Cultural Banco do Brasil, FUNDAC e Fundação Cultural Monsenhor Chaves, todos bem executados e com impacto desejado.



Valdemar dos Santos Carvalho.
Diretor Cia. Equilíbrio de Dança.
Contatos: (86) 9994 1543/ 8814 8898
ciaequilibrio@hotmail.com



8 de junho de 2008

Todo Lado por Maneco Nascimento

Todo Lado por Maneco Nascimento


Não há quem, com bom senso, insista em dizer que não haja uma diversidade de novas propostas para o exercício a dança no Estado. Os novos maneios da brisa que a juventude canta e conta vem de uma geração de novos dançantes. Nos últimos dias 02 e 03 do ano em passos,o coreógrafo José Nascimento e a Equilíbrio, cia. de dança, apresentam a cidade o “TodOLadO”.
Espetáculo proposto para espaço alternativo, foi concebido e exibido na sala de ensaios da Casa da Cultura de Teresina. Não fosse só a novidade de atrair o público a local usado, a priori, a outras atividades afins, conseguir realizaram método pouco recorrente em espetáculos cênicos, de forma + assumida, com interatividade direta do público que espia a personagem que sofre a expiação. Tudo próximo, com a possibilidade do publico escolher o ângulo de onde pretendia acompanhar a performance do artista.
O cenário simples mais emblemático, móbiles a partir de canos de ferro galvanizado suspensos por linha distendida do teto davam a idéia de limites do dentro e do fora, por onde a platéia curiar a personagem e seu alter-ego, a personagem e seus desdobramentos refletidos em cadeia de movimentos. Cinco atores-bailarinos dividem em fragmentos planejados a vivencia, a solidão, o cinco em uno, os baixos e altos planos da media vida urbana nos círculos do ondular existencial. Há signos de amor, não-amor, prazer, intrigas. Láudano da periferia da alma humana sob os grilhões a fera animal.
A composição corporal impetrando a semântica a novos tempos; o estudo de figurinos intimista para os sóbrios e densos revezes do ânima; a pesquisa musical de variação sobre o mesmo tema e a densidade espacial dos corpos em expansão impressionista-expressionista marcam o croqui dramatúrgico. Dão ao grupo Valdemar Santos, Beth Battali, Kiara Lima, Bruna Coimbra e Cynthia Layana vida livre, longa e de estética continuada e plástica racionalizada. São quarenta minutos da mimeses do forte e do fraco, do masculino e do feminino, da imagem e do reflexo, do corpo e da alma, do dentro e do + dentro, mesmo que o de fato, forjando o retrato da cena revelando de todo lado. As inquietações humanas de qualquer um, que vivo, logo existencial.
Ponto para quem insiste no conflito, que em artes cênicas é moto-contínuo da manifestação teatral. Para quem não pôde acompanhar a estréia de “Todo Lado”, no inicio deste mês, não fique sem pernas. Mesmo para os que esperam conformados, poderão, em outra oportunidade apreciar um confortável laboratório de invenções de invenções da melhor humanidade.


Teresina 10 de maio de 2008.

Depois do sucesso no Festival Passo de Arte em Fortaleza, a Cia. Equilíbrio trás ao publico Teresinense os espetáculo “Qu4tro” e “TodOLadO”

Depois do sucesso no Festival Passo de Arte em Fortaleza, a Cia. Equilíbrio trás ao publico Teresinense os espetáculo “Qu4tro” e “TodOLadO” nos dias 10 e 14 de junho.

Dia 10/06 (Terça) as 19h no Teatro 4 de Setembro apresentamos “Qu4tro” o espetáculo foi selecionado pelo Projeto Teatro Popular que oferece ao publico da cidades espetáculos de excelente qualidade com entrada a 1,99.
“Qu4tro” é um trabalho extremamente feminino e intimista onde quatro bailarinas mostram-se no palco sendo elas mesmas. Essa é uma das principais propostas do espetáculo “QU4TRO”. As bailarinas da Cia. Equilíbrio de Dança tem nesse projeto a oportunidade e o desafio de buscar ser o mais natural durante as cenas, a partir de pesquisa de movimentação, improviso e muita investigação as interpretes mostram suas vidas, inserindo no espetáculo suas próprias personalidades. Temos a intenção de mostrar diferentes pessoas e buscamos na individualidade de cada interprete o material para essa criação. Esse também é o primeiro trabalho da Cia. Equilíbrio de Dança com coreografia de Samuel Alves que também foi bailarino da Cia. Equilíbrio de Dança.
Elenco: Bruna Coimbra, Cyntia Layana, Elizabeth Battali, Kiara Lima; Coreografia e Concepção: Samuel Alves.

Dia 14/06 (Sábado) as 20h no Teatro João Paulo II (Dirceu) apresentamos nosso mais novo espetáculo “TodOLadO” A vida é realmente um paradoxo, vivemos uma busca constante por coisas que nem sabemos o que é. Algo que nos complete, ou mesmo nos definam. Por todo lado, existem pessoas que se encaixam se repelem e são tão necessárias umas às outras parecendo uma só. Outras ainda são tão iguais, que nem conseguem dividir o mesmo espaço. Mas, ao mesmo tempo, buscamos em nós e nos outros, algo que falta... uma mistura de comoção, repulsa em meio a tantas diferenças. O tempo passa como num filme onde as cenas se repetem e vivemos as mesmas coisas sempre, passamos por situações repetidas o tempo todo, DEJAVÚ...
“Todo Lado” tem concepção do coreógrafo José Nascimento e trás no elenco: Bruna Coimbra, Cynthia Layana, Elizabeth Báttali, Kiara Lima e Valdemar Santos.


Direção Geral: Valdemar Santos

Contatos: )86( 9994 1543
ciaequilibrio@hotmail.com

15 de abril de 2008

"TodOLadO" estréia nacional dia 26 de abril 19h na Casa da Cultura de Teresina-Piauí-Brasil

TodoLado por Dôga Oliveira

A convite da Cia. Equilibrio de Dança o músico-poeta-jornalista "Dôga Oliveira" assistiu um ensaio do nosso novo trabalho "TodoLado" logo depois escreveu um texto? uma musica? um poema? uma reliase? uma matéria?......:;






“TodoLado”



Há corpos inertes por todo lado. Olhares melancólicos, pensamentos distantes, desejos incontidos, tristezas guardadas. Uma musica toca e anuncia o refúgio da solidão. Capítulos da vida repetidos. E seguem os corpos inertes por todo lado. Entre barras metálicas frias e oscilantes há uma verdade vigiada. Corações aflitos consumidos pela rotina. E como sonhos eclodindo em cada rosto esboçam-se movimentos. Suaves agora e depois agressivos, mas sempre graciosos. Corpos dançam por todo lado. E ainda há barras oscilantes entre os seres que dançam. Olhares frios cortam o ar. A sensação de se estar em um lugar que já fora seu outrora. Uma ação, um gesto, um grito já vividos. O repetir do sentimento como repetidas são as batidas do coração. Isto é todo lado. Inteiro e desconexo de sentido. Desejo do eu em sua condição humana. Todo lado é cênico, é ritmo, é vazio existencial já vivido ou revivido. Chance de encontrar a si mesmo. Um espelho para se rever e refazer-se a alma. Todo lado é o corpo que fala. Todo lado é o outro lado que já fomos, vivemos, sonhamos, contando da mesma forma e de muitas outras. Todo lado é um jogo cênico que culmina num abraço pressentido enquanto, outra vez, toca a mesma musica para que a vida seja reescrita...


Dôga Oliveira.

13 de abril de 2008

ESTRÉIA NACIONAL NOS DIAS 26 DE ABRIL E 03 DE MAIO




“Todolado”


“A vida é realmente um paradoxo, vivemos uma busca constante por coisas que nem sabemos o que é. Algo que nos complete, ou mesmo nos definam.

Por Todolado, existem pessoas que se encaixam, se repelem e outras tão necessárias umas às outras, parecendo uma só. Outras ainda são tão iguais, que nem conseguem dividir o mesmo espaço. Mas, ao mesmo tempo, buscamos em nós e nos outros, algo que falta em nós mesmos... uma mistura de atração e repulsa em meio a tantas diferenças.


O tempo passa, como um filme, continuamente, cotidianamente. As cenas se repetem e vivemos as mesmas coisas... O tempo todo vivemos as mesmas coisas, DEJAVÚ... Relembrando quem sabe em outras vidas... Ou será um tempo que ainda virá?”




O Espetáculo acontece na Sala de Dança da Casa da Cultura, um local inusitado e inovador para a realização de espetáculos de Dança. Certamente cenário para inúmeros acontecimentos. Trata-se de um ambiente familiar e centenário dessa forma acreditamos valorizar nosso patrimônio arquitetônico e histórico.

“Todo Lado” é uma criação da Cia. Equilíbrio de Dança tem concepção do coreógrafo José Nascimento e trás no elenco: Bruna Coimbra, Cynthia Layana, Elizabeth Báttali, Kiara Lima e Valdemar Santos.

10 de abril de 2008

TodoLado

TodoLado é o mais novo trabalho da Cia. Equilibrio de Dança com estréia prevista para 26 de abril as 19h na casa da cultura de Teresina. O espetaculo tem coreografia de José Nascimento. Em breve trago mais informações.

1 de março de 2008

Dança

A dança é uma das três principais artes cênicas da Antigüidade, ao lado do teatro e da música. Caracteriza-se pelo uso do corpo seguindo movimentos previamente estabelecidos (coreografia), ou improvisados (dança livre). Na maior parte dos casos, a dança, com passos cadenciados é acompanhada ao som e compasso de música e envolve a expressão de sentimentos potenciados por ela.

A dança pode existir como manifestação artística ou como forma de divertimento e/ou cerimônia. Como arte, a dança se expressa através dos signos de movimento, com ou sem ligação musical, para um determinado público, que ao longo do tempo foi se desvinculado das particularidades do teatro.

Atualmente, a dança se manifesta nas ruas em eventos como "Dança em Trânsito", sob a forma de vídeo, no chamado "vídeodança", e em qualquer outro ambiente em que for contextualizado o propósito artístico.

História da dança
A história da dança cênica representa uma mudança de significação dos propósitos artísticos através do tempo.

Com o Balé Clássico, as narrativas e ambientes ilusórios é que guiavam a cena. Com as transformações sociais da época moderna, começou-se a questionar certos virtuosismos presentes no balé e começaram a aparecer diferentes movimentos de Dança Moderna. É importante notar que nesse momento, o contexto social inferia muito nas realizações artísticas, fazendo com que então a Dança Moderna Americana acabasse por se tornar bem diferente da Dança Moderna Européia, mesmo que tendo alguns elementos em comum.

A dança contemporânea surgiu como nova manifestação artística, sofrendo influências tanto de todos os movimentos passados, como das novas possibilidades tecnológicas (vídeo, instalações). Foi essa também muito influenciada pelas novas condições sociais - individualismo crescente, urbanização, propagação e importâncias da mídia, fazendo surgir novas propostas de arte, provocando também fusões com outras áreas artísticas como o teatro por exemplo.

Dança e educação
Verderi (2000) considera a educação como evolução e transformação do indivíduo, considerando a dança como um contínuo da Educação Física, expressão da corporeidade e considerando o movimento um meio para se visualizar a corporeidade dos nossos alunos, a dança na escola deve proporcionar oportunidades para que o aluno possa desenvolver todos os seus domínios do comportamento humano e, através de diversificações e complexidades, o professor possa contribuir para a formação de estruturas corporais mais complexas.

Por estes motivos, segundo Nanni (1995), deve-se trabalhar a dança na escola pois ela estabelece limites usando os movimentos, isso viabiliza a possibilidade de estruturação da personalidade e da socialização, pois leva o indivíduo saber o que ele é, sua relação com o objeto e a nível social e pessoal.

O ensino da dança nas escolas brasileiras deve ser abordado dentro do conteúdo Artes, (Teatro, Música, Dança e Artes Plásticas) segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (fonte www.mec.gov.br). A abordagem da dança dentro do contexto da educação física deve auxiliar no preparo físico para que os profissionais de artes possam atuar.

28 de fevereiro de 2008

EQUILIBRIO CIA. DE DANÇA





QU4TRO (UM ESPETÁCULO FEMININO)


Um trabalho extremamente feminino e intimista onde quatro bailarinas mostram-se no palco sendo elas mesmas. Essa é uma das principais propostas do espetáculo “QU4TRO”. As bailarinas da Cia. Equilíbrio de Dança tem nesse projeto a oportunidade e o desafio de buscar ser o mais natural durante as cenas, a partir de pesquisa de movimentação, improviso e muita investigação as interpretes mostram suas vidas, inserindo no espetáculo suas próprias personalidades e buscando nas suas intimidade a veracidade necessária para vivenciarem as cenas. Temos a intenção de mostrar diferentes pessoas e buscamos na individualidade de cada interprete o material para essa criação. Esse também é o primeiro trabalho da Cia. Equilíbrio de Dança com coreografia de Samuel Alves que também foi bailarino da Cia. Equilíbrio de Dança.



Criação: Cia. Equilíbrio de Dança.

Elenco: Bruna Coimbra, Cyntia Layana, Elizabeth Battali, kiara Lima.

Coreografia e Concepção: Samuel Alves

Direção Artística: Valdemar Santos

Cia. Equilibrio de Dança


Participação nos Projetos:
Projeto Artes de Março (Teresina-2002/2003/2004/2008);
Circuito Cultural Banco do Brasil (2003/2004/2006);
Festival de Dança de Teresina (de 2002 a 2007);
Piauí Pop (Teresina-2005/2006/2007);
Dança em Foco (Rio-2007);
Panorama da Dança (Rio-2007);
Projeto Enquanto o Ônibus não vem (Teresina-2005/2006/2007);
Teatro 4 de Setembro;
Teatro do Boi;
Teatro João Paulo II;
Dança Pará (Belém-2007);

CIA. EQUILIBRIO DE DANÇA

A Cia. Equilíbrio de Dança surgiu do Projeto Pro-Dança desenvolvido pelo bailarino Valdemar Santos no NAICA / Dirceu em 1999, com sete anos de existência produziu diversas coreografias, performances, experimentações e os espetáculos: “Étnico” (2001) sua estréia no cenário da dança piauiense, o espetáculo fala das misturas existentes na cultura Brasileira, ”O Piau e a Pirambeba” (2003) solo com o bailarino e coreógrafo Valdemar Santos e o musico Saquá, inspirado em dois peixes dos Rios Poti e Parnaíba. “O espaço quando ninguém vê” (2004) que mostra situações de quando não somos vistos por ninguém; “Lendário Piauiense” (2005) com o grupo musical “Os Olivêra” uma vasta pesquisa sobre lendas e costumes piauiense com musica executada e especialmente composta para o trabalho. “A vida intima de uma Galinha” (2006); primeiro trabalho voltado para o publico infantil no estado e “O que você sempre quis saber mais seus pais não contaram” (2006) voltado para o público adolescente abordando temas como: Gravidez na adolescência, masturbação, homossexualismo, etc.; “Qu4tro” (2007) coreografado pelo bailarino Samuel Alves, o espetáculo fala do universo feminino em particular das quatro bailarinas da Cia.; “Por baixo dos panos” (2007), um duo com Elizabeth Battali e Valdemar Santos, a proposta do trabalho é mostrar um ato sexual; suas movimentações, um balé de prazer e descobertas.