27 de maio de 2012

AULAS PERMANENTES PONTO DE EQUILÍBRIO




• PERCURSÃO COM, GEOVANO QUADROS: SEG E QUA 14H
• TEATRO COM, SILMARA SILVA: SEG E QUA 16H
• DANÇA CONTEMPORÂNEA COM, BETH BATTALI: SEG E QUA 19H
• STREET JAZ COM, ZÉH CARLOS: TER E QUI 9H
• TÉCNICA VOCAL (CANTO) COM, GISLENE: TER E QUI 14H
• DANÇA DO VENTRE, COM MONICA: TER E SEX 16H
• CIRCO, ACROBACIAS COM VALMIR: TER E QUI 18H
• DANÇA DE RUA COM, ELIELSON: TER E QUI AS 19H
• DANÇA AFRO COM, JÚNIOR AFOXÁ: SÁBADO 10H
• DANÇA DE SALÃO COM CLEIDE FERNANDO: SÁBADO 14H E 16H




A OPEQ informamos: As inscrições para oficinas artísticas permanentes que fazem parte do PREMIO PROCULTURA, concedido pela FUNARTE, a instituições que promovam a cultura no país. 

QUEM QUER UMA BOLSA? VAMOS DISTRIBUIR ALGUMAS BOLSAS AS PESSOAS QUE CURTIREM, PUBLICAREM E COMENTAREM NOSSA PAGINA ABAIXO:

https://www.facebook.com/OpeqOrganizacaoPontoDeEquilibrio

16 de maio de 2012

BATTALI CIADANÇA NESSA SEXTA

BÁTTALI CIADANÇA. Apresenta, SEXTA FEIRA AS 20H NO TEATRO 4 DE SETEMBRO.
A companhia surgiu no ano de 2011, tendo como idealizadora a bailarina e coreógrafa Elizabeth Báttali, é formada por crianças e jovens estudantes de escolas municipais e estaduais da região do Grande Dirceu.O grupo já participou de vários eventos importantes na cidade de Teresina, além de festivais e mostra de dança dentro e fora do estado do Piauí.
Tem como o diferencial a dança no seu sentido amplo e não padronizado, busca a socialização através da dança, dando oportunidade para jovens da periferia da cidade, vivenciarem a arte de forma viva e completa, além de investigar as inúmeras formas de dança e suas peculiaridades. 

Espetáculo: PÍXEL

Um pixel é geralmente considerado como o menor componente de uma imagem digital. A definição de pixel é altamente dependente do contexto a qual a palavra está inserida. Por exemplo, pode ser "píxeis imprimíveis" de uma folha ou página, píxeis transportados por sinais eletrônicos, representado por valores digitais, píxeis em dispositivos de exibição como monitores, ou píxeis presentes nos elementos fotos sensores de uma câmera digital.Aproveitando então essa idéia, a Báttali ciadança desenvolveu o espetáculo de dança PÍXEL, que busca no seu contexto artístico o sentido de uma imagem e a relação que se tem de uma cena e o que ela pode traduzir; mistura as cores: vermelho, verde e azul, mescla esses tons dando a visão de imagem viva,e que essa imagem viva pode se locomover e atrair situações,as mais diversas possíveis.

15 de maio de 2012

BÁTTALI CIADANÇA. Apresenta, SEXTA FEIRA AS 20H NO TEATRO 4 DE SETEMBRO.

A companhia surgiu no ano de 2011, tendo como idealizadora a bailarina e coreógrafa Elizabeth Báttali, é formada por crianças e jovens estudantes de escolas municipais e estaduais da região do Grande Dirceu.O grupo já participou de vários eventos importantes na cidade de Teresina, além de festivais e mostra de dança dentro e fora do estado do Piauí.
Tem como o diferencial a dança no seu sentido amplo e não padronizado, busca a socialização através da dança, dando oportunidade para jovens da periferia da cidade, vivenciarem a arte de forma viva e completa, além de investigar as inúmeras formas de dança e suas peculiaridades. 

Espetáculo: PÍXEL

Um pixel é geralmente considerado como o menor componente de uma imagem digital. A definição de pixel é altamente dependente do contexto a qual a palavra está inserida. Por exemplo, pode ser "píxeis imprimíveis" de uma folha ou página, píxeis transportados por sinais eletrônicos, representado por valores digitais, píxeis em dispositivos de exibição como monitores, ou píxeis presentes nos elementos fotos sensores de uma câmera digital.Aproveitando então essa idéia, a Báttali ciadança desenvolveu o espetáculo de dança PÍXEL, que busca no seu contexto artístico o sentido de uma imagem e a relação que se tem de uma cena e o que ela pode traduzir; mistura as cores: vermelho, verde e azul, mescla esses tons dando a visão de imagem viva,e que essa imagem viva pode se locomover e atrair situações,as mais diversas possíveis.

Uma pequena partícula que unida a tantas outras se transforma e adquire uma outra dimensão,vem com uma outra cara,é o sentido de unidade,de que um ponto ligado a um outro tem o resultado de um todo;de um inteiro; e que em alguns momentos essa imagem pode vir meio desfocada, só que mesmo diante dessa forma irregular pode sim se interpretada. Um pixel talvez seja imperceptível, fraco, opaco, sem resultados mas a união de vários desses elementos,pode fazer toda diferença,vem fazer o acabamento de algo a ser apreciado,finaliza o esquema e constrói um inteiro,formata o que se tem a mostrar e gesticula o que se tem a falar,deixa de ser apenas um,busca completar o coletivo,gruda uns aos outros e sempre com a intenção de cumplicidade de unidade,de cooperação;isso é PÍXEL.


FICHA TÉCNICA:


DIREÇÃO E COREOGRAFIA: Elizabeth Báttali

ASSISTENTE DE COREOGRAFIA: Douglas Lira

TEMPO DE DURAÇÃO: 30 minutos


ELENCO:

Alex Pereira
Andresa Báttali
Bruna Santos
Chris Sousa
Clarice Lima
Douglas Lira
Gabí Amorim
Lahézio Willaney
Lenilson de Carvalho
Marcos Diogo
Raílla kiSumik
Eliseu Gouvêia






11 de maio de 2012

MENU OPEQ, EM CONSTRUÇÃO


CURSO DE FORMAÇÃO
Será um ambiente colaborativo que proporcionará aos artistas a oportunidade de se aperfeiçoar nos âmbitos teórico e prático das diversas abrangências da cultura, assim como atuar nas atividades, ações e projetos que são desenvolvidos pela organização ponto de equilíbrio. O processo seletivo terá início com o lançamento do edital convocatório aberto a todos os interessados com disponibilidade para participar das atividades programadas.
FUNCIONAMENTO:
Os encontros serão nas segundas, quartas e sextas das 8 às 12 horas.
OBJETIVOS:
Aperfeiçoar profissionais da cultura;
Fomento, formação, difusão e gestão de Política Pública de Cultura,
Oferecer conhecimentos de caráter conceitual e referencial aplicáveis no âmbito cultural.
Edital de Covacação em anexo
Mediador: Direção Artística

GRUPO COLABORATIVO
A Organização Ponto de Equilíbrio visa fomentar e desenvolver o cenário cultural do Estado, contribuindo para construção de um cenário ideal para o desenvolvimento de diversas atividades artísticas. Portanto é necessário para o desempenho dessas funções um grupo colaborativo que irá desempenhar diversas funções e atribuições orientadas e direcionadas pelo grupo gestor.
O grupo colaborativo será composto pelos participantes do Curso de Formação, além de ser aberto à integração de novos membros com iniciativa e disponibilidade para realizar ações necessárias ao desenvolvimento das atividades culturais.
Haverá um recurso mensal no valor de R$ 1.000,00, durante 8 (meses) que será dividido através de um sistema de retribuição pelos serviços realizados. Nesse sistema de retribuição a iniciativa e a participação efetiva de cada membro irá determinar o rateio do recurso mensal.
O Sistema de Retribuição: Em Construção
Mediador: Direção de Produção


OFICINAS PERMANENTES
As oficinas permanentes de formação e criação artística são espaços para desenvolvimento artístico de crianças, jovens e adultos. Buscamos um diálogo entre as linguagens artísticas já que acreditamos na interface das artes e queremos com essas oficinas preparar profissionais capacitados para o mercado cada vez mais exigente.
FUNCIONAMENTO:
Serão 10 (dez) oficinas, com 20 vagas disponíveis em cada, ofertadas nos turnos manhã, tarde e noite, abrangendo um total de 200 alunos. A carga horária será de 20 horas mensais, compreendendo 16 horas de atividades teóricas e praticas somado a 4 horas de atividades extracurriculares.
MATRICULA:
As matrículas serão efetuadas na sede da OPEQ, na ocasião o aluno fará a doação de 200 copos descartáveis e será necessária à apresentação das cópias dos seguintes documentos:
Certidão de nascimento ou RG,
Comprovante de Endereço;
Cartão bolsa-família ou declaração de matricula em escola pública (Se for o caso).
TAXAS:
Bolsa Família: Gratuito
Aluno de Instituições Públicas: R$ 10,00/mês
Demais: R$ 20,00
Oficinas Permanentes
Dança Contemporânea
Hip Hop
Dança de Salão
Dança Afro
Jazz
Percussão
Teatro
Circo
Canto Coral
Dança Contemporânea

Responsável: Direção Pedagógica


Ocupação da Sala Ponto De Equilíbrio

P. F DE ARTE
Oferece ao público que se alimenta no centro a possibilidade de almoçar e assistir uma atração artística genuinamente piauiense (Dança, Teatro, Cinema e Musica). Com programação de trabalhos de diferentes estilos e linguagens será realizado no restaurante da ENGERPI todas as sextas-feiras, no horário de meio-dia.
O edital selecionará 8 (oito) espetáculos, correspondentes aos oito meses de duração do P.F de Arte. A cada mês o espetáculo selecionado apresentará quatro sessões.
No caso de seção extra o valor da portaria será dividida da seguinte forma:
10% para Sala
05% para Técnica
15% para Produção
20% para Coordenação
50% para o Grupo Convidado
Edital em anexo
Responsável: Coordenação.

OCUPAÇÃO OPEQ
A Organização Ponto de Equilíbrio dará ao público a oportunidade de assistir aos espetáculos reelaborados e repensados, apresentando novos olhares e roupagens. A Direção de Elenco definirá o novo elenco, dias e horários de ensaios. A programação contará com 8 espetáculos do seu repertorio e serão exibidos a cada mês, sempre ás 19 horas do sábado.
Responsável: Direção de Elenco



ENCONTROS

Grupo Gestor – GG
 horas na Sala Ponto de Equilíbrio. Organizador: Direção Geral.
Grupo que tem a função de gerir as atividades, ações e projetos pensando, elaborado e produzido pela Organização Ponto de Equilíbrio.

Grupo De Discussão em Políticas Públicas Culturais - GD em PPC
 2º Quinta-feira do mês, às 16 horas na Sala Ponto de Equilíbrio. Organizador: Direção Artística.
Grupo de estudo das políticas publicas culturais nacionais, estaduais e municipais como meio de entender o funcionamento das mesmas, assim articular estratégias de interação, modificação e mobilização da classe artística com forma atuar como agente transformador da realidade da cultura.
As atividades aconteceram de fora colaborativa, onde juntos estudaremos as leis, sistemas, planos e documentos que regulamentam a cultura no país, como fora de entende o panorama e mapas da cultura do Brasil, assim articulando ideias, ações e movimentos para diagnostica os problemas e buscamos soluções para agimos com artistas politicamente atuantes.

Grupo de Professores - GP
3º Quinta-feira do mês, às 16 horas na Sala Ponto de Equilíbrio. Organizador: Direção Pedagógica.
Momento de planejamento pedagógico, criação do plano de curso de cada oficina, avaliação das atividades aplicadas, interação dos professores para afinar a suas praticas,

Grupo Colaborativo - GC
Todas as terças, às 10 horas na Sala Ponto de Equilíbrio. Organizador: Direção de Produção.
Espaço de interação dos colaborados onde se delimitar ações praticas de produção e atuação do grupo, momento de integração de novos interessados a contribuir com os projetos de cultura da Organização Ponto de Equilíbrio.



DOCUMENTAÇÕES EM ELABORAÇÃO
A elaboração destes documentos e para organizar, potencializar e direcionar os trabalhos desenvolvidos pela Organização Ponto de Equilíbrio.
a) Frequência das reuniões;
b) Ficha de matricula das oficinas e curso de formação;
c) Ficha de inscrição do edita P. F de Arte;
d) Ficha de inscrição para professor do Curso de Formação;
e) Manual Funcionamento da Sala de Espetáculo e do Curso de Formação;
f) Sistema de Atribuições da OPEQ;
g) Sistema de Retribuição;
h) Plano das Oficinas e dos Cursos
i) Edital de convocação do Curso de Formação;
j) Edital de Professores para Curso de Formação;
k) Edital de espetáculos para P. F de Arte;
l) Regimento Interno;


QUADRO DE HORÁRIOS DA SALA

10 de maio de 2012

Relato da Reunião de Gestão da OPEQ


Hoje tivemos a primeira reunião de gestão da OPEQ. 

A idéia é que essa reunião aconteça sempre na segunda terça de cada mês, como esclarecemos a todos os presentes. Não iremos ligar marcando ou desmarcado esse encontro pois ele é fixo e acontece independente de coro e da pauta, claro que em casos extremos podemos cancelar ou transferir com prévia e ampla divulgação, o que deixamos claro é que independente de tudo, na segunda quinta de todos os messes por volta de 16h daremos inicio, no Café Cultural do Palácio da música a Reunião do Grupo Gestor da Organização Ponto de Equilíbrio. Teremos outras reuniões fixas além dessa que serão divididas entre as terças e quintas ainda em definição, inicialmente todas as reuniões acontecerão no Café do Palácio da Música, por ser adaptado aos cadeirantes e por também ser um espaço que de alguma forma é gerenciado pela OPEQ, através do nosso produtor João Vasconcelos.

Sentimos durante essa reunião uma necessidade de esmiuçar o entendimento sobre a Organização Ponto de Equilíbrio de forma que todos os membros saibam exatamente seus objetivos, ações e consiga explicar para as pessoas o que de fato somos.  Tendo em vista os questionamentos que foram levantados pelos presentes no encontro, perguntas importantes a serem esclarecidas e que na verdade precisam de tempo pra isso. Pudemos ver então a necessidade de darmos mais tempo pra entendermos essas questões é um exercício de extrema entrega e dedicação, não podemos ser ansiosos e precisamos respeitar o ritmo de entendimento em cada um, até por que nós que estamos mais a frente também não têm definidas nossas funções e comumente acumulamos atribuições e perdemos por tanto a oportunidade de desenvolver nosso trabalho com foco e com mais impacto e, menos acúmulo de funções. 

Por se tratar de um espaço aberto com um gerenciamento horizontalizado, por vezes somos pegos confundindo as situações ou em meio a problemas que poderiam ter sido resolvidas de forma mais pratica e dinâmica; justamente por sermos colocado diante do que não estamos preparados parar enfrentar. Sabemos da importância da hierarquia e mais ainda da organização de um sistema que dialogue com todos os membros, gestores, professores colaboradores etc, pois só com essas atribuições claras para todos poderemos assumir nossos papeis e desenvolver da forma mais profissional nossas atividades, com foco, disciplina e eficácia.

Com base nessa afirmação decidimos elabora um “seminário” onde discutiremos e exploraremos a OPEQ. Esmiuçando seus objetivos e entendendo suas atribuições juntos, a fim de fazer com que todos entendam de uma vez por todas os principais objetivos e metas da Organização Ponto de Equilíbrio, para desenvolvermos nossas atividades com mais precisão. Sei que podemos maturar sempre mais nossas ideias e apostamos na capacitação de informações e na troca de conhecimento como forma favorável para atingimos um bom grau de entendimento, disposição e profissionalismo. Ficou marcado por tanto para o dia 15 de maio dás 16h as 20h a continuação dessa fase de entendimento para que possamos seguir nossas atividades com mais propriedade e verdade.

Valdemar Santos/Diretor Artístico, OPEQ

9 de maio de 2012

SOBRE 2º PRÊMIO NACIONAL


A PREMIAÇÃO DO PROJETO MIMBÓ COM O 2º PRÊMIO NACIONAL DE EXPRESSÕES AFRO-BRASILEIRAS ACONTECEU NO TEATRO RIVAL DO RIO DE JANEIRO. "FIQUEI MUITO FELIZ EM REPRESENTAR A OPEQ NA SOLENIDADE, ALÉM DA SATISFAÇÃO DO PRÊMIO NACIONAL DE EXPRESSÕES CULTURAIS AFRO-BRASILEIRAS, AINDA GANHAMOS A MELHOR PONTUAÇÃO DE TODOS OS PROJETOS PREMIADOS EM DANÇA. ESTAMOS MUITO FELIZES COM OS RESULTADOS DO NOSSO TRABALHO, VIVA A OPEQ QUE TEM NOS DADO MUITOS FRUTOS" RESSALTA VALDEMAR SANTOS, QUE VIAJO NESSE DOMINGO PARA O RIO DE JANEIRO ONDE PARTICIPOU DA DA ENTREGA DOS TROFÉUS.


"COMO FALEI NO DISCURSO DE ONTEM "A OPEQ SE SENTE REALIZADA EM INCLUIR O PIAUÍ NO MAPA DA CULTURA AFRO NACIONAL, PRIMEIRO COM O PROJETO MUSICAL PALMARES 2010 E AGORA COM 2ª PREMIO NACIONAL DE CULTURA AFRO-BRASILEIRA COM PROJETO QUILOMBO MIMBÓ". FINALIZA ELE.





QUE VENHAM MUITOS PRÊMIOS E PROJETOS OUTROS POIS ESTAMOS TRABALHANDO NO INTUITO DE DESENVOLVER AINDA MAIS PROJETOS QUE ELEVEM NOSSA AUTOESTIMA E NOS PROJETE PIAUÍ A DENTRO E A FORA ESSE SEMPRE FOI O OBJETIVO DA ORGANIZAÇÃO PONTO DE EQUILÍBRIO DESDE DE SUA IDEALIZAÇÃO POR LUIS CARLOS VALE, ELIZABETH BATTALI E VALDEMAR SANTOS EM 2008. SÃO QUATRO ANOS DE TRABALHOS E APERFEIÇOAMENTOS. "PASSAMOS ESSES ANOS ESTUDANDO E TRABALHANDO NA ELABORAÇÃO DE PROJETOS POIS SEMPRE ACREDITAMOS QUE EXISTEM FONTES E RECURSOS A SEREM BUSCADOS, BASTA QUE SAIBAMOS BEM OS MEIOS E ENTENDA OS SISTEMAS EXISTENTES". COMPLETA LUIS CARLOS VALE QUE É O ATUAL PRESIDENTE DA OPEQ.















"SABEMOS QUE A LUTA É ÁRDUA MAIS AS CONQUISTAS NOS FAZ ACREDITAR AINDA MAIS NO NOSSO POTENCIAL CRIADOR, E PROFISSIONAL DOS NOSSOS ARTISTAS". DIZ, ELIZABETH BATTALI.



DETALHES DO PROJETO QUILOMBO MIMBÓ:



Será realizado na comunidade Mimbó e vai envolver o canto, a dança e os adornos afro. A comunidade fica localizada a 164 km de Teresina, no meio norte do estado do Piauí. É um dos quilombos mais importantes do Piauí e fica na cidade de Amarante.



A comunidade tem uma história bem peculiar que será contada em forma de espetáculo, uma criação coletiva realizada com a orientação do idealizador do projeto o coreógrafo Valdemar Santos, que nasceu na comunidade de Amarante e mantém uma relação muito próxima com a comunidade sendo descendente inclusive dela, e será criada juntamente com crianças, adolescentes e adultos da comunidade. 


Vamos realizar oficinas de dança, percussão, canto, teatro, criação de figurinos entre outras atividades que possibilitem o contato com a comunidade e integração dos grupos que já existem como: Pagode do Mimbó, Hip Hop, Cavalo Piancó dentre outros.  O projeto será desenvolvido para ter estréia na semana do dia 20 de novembro culminando com um evento que já realizamos na comunidade por cinco anos “A FESTA DA BELEZA NEGRA DO MIMBÓ" e acontece a com bastante sucesso.

8 de maio de 2012

OPEQ RECEBE PRÊMIO NO RIO DE JANEIRO

A PREMIAÇÃO DE ONTEM NO TEATRO RIVAL DO RIO DE JANEIRO FOI LINDA, FIQUEI MUITO FELIZ EM REPRESENTAR A OPEQ NA SOLENIDADE, ALÉM DA SATISFAÇÃO DO PRÊMIO NACIONAL DE EXPRESSÕES CULTURAIS AFRO-BRASILEIRAS, AINDA GANHAMOS A MELHOR PONTUAÇÃO DE TODOS OS PROJETOS PREMIADOS EM DANÇA. ESTAMOS MUITO FELIZES COM OS RESULTADOS DO NOSSO TRABALHO, VIVA A OPEQ QUE TEM NOS DADO MUITOS FRUTOS.



ESTOU AGORA NO GALEÃO, RETORNANDO COM DOIS TROFÉUS NACIONAIS QUE REPRESENTA MUITO PARAR CULTURA DO PIAUÍ. CHEGO EM TERESINA NA MADRUGA. 




COMO FALEI NO DISCURSO DE ONTEM "A OPEQ SE SENTE REALIZADA EM INCLUIR O PIAUÍ NO MAPA DA CULTURA AFRO NACIONAL, PRIMEIRO COM O PROJETO MUSICAL PALMARES 2010 E AGORA COM 2ª PREMIO NACIONAL DE CULTURA AFRO-BRASILEIRA COM PROJETO QUILOMBO MIMBÓ".




QUE VENHAM MUITOS PRÊMIOS E PROJETOS OUTROS POIS ESTAMOS TRABALHANDO NO INTUITO DE DESENVOLVER AINDA MAIS PROJETOS QUE ELEVEM NOSSA AUTOESTIMA E NOS PROJETE PIAUÍ A DENTRO E A FORA.











SABEMOS QUE A LUTA É ÁRDUA MAIS AS CONQUISTAS NOS FAZ ACREDITAR AINDA MAIS NO NOSSO POTENCIAL CRIADOR, E PROFISSIONAL DOS NOSSOS ARTISTAS.



DETALHES DO PROJETO QUILOMBO MIMBÓ:



Será realizado na comunidade Mimbó e vai envolver o canto, a dança e os adornos afro. A comunidade fica localizada a 164 km de Teresina, no meio norte do estado do Piauí. É um dos quilombos mais importantes do Piauí e fica na cidade de Amarante.



A comunidade tem uma história bem peculiar que será contada em forma de espetáculo, uma criação coletiva realizada com a orientação do idealizador do projeto o coreógrafo Valdemar Santos, que nasceu na comunidade de Amarante e mantém uma relação muito próxima com a comunidade sendo descendente inclusive dela, e será criada juntamente com crianças, adolescentes e adultos da comunidade. 

Vamos realizar oficinas de dança, percussão, canto, teatro, criação de figurinos entre outras atividades que possibilitem o contato com a comunidade e integração dos grupos que já existem como: Pagode do Mimbó, Hip Hop, Cavalo Piancó dentre outros.  O projeto será desenvolvido para ter estréia na semana do dia 20 de novembro culminando com um evento que já realizamos na comunidade por cinco anos “A FESTA DA BELEZA NEGRA DO MIMBÓ" e acontece a com bastante sucesso.



6 de maio de 2012

OPEQ RECEBE NESSA SEGUNDA DIA 07 NO RIO DE JANEIRO O 2º PRÊMIO NACIONAL DE EXPRESSÃO AFRO-BRASILEIRA


Será entregue segunda-feira (7), às 19 horas, o 2º Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afro-Brasileiras. A cerimônia será realizada no Teatro Rival, no Rio de Janeiro, com a presença de representantes dos 20 projetos vencedores das cinco regiões do país. 

A premiação, que é uma iniciativa da Fundação Cultural Palmares (FCP) e do Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos Neves (Cadon), com o patrocínio da Petrobrás, será para dez trabalhos de artes visuais, cinco de dança e cinco de teatro. Serão entregues R$ 1,1 milhão em prêmios que devem ser utilizados na montagem e execução das produções culturais. 

O júri foi composto por nove especialistas nas diferentes expressões culturais, que analisaram a excelência artística, histórica e a efetiva contribuição para a cultura afro-brasileira; pertinência do conteúdo à questão brasileira, qualificação dos profissionais e viabilidade técnica de execução, com base no valor do prêmio. 

Para o diretor do Departamento de Fomento e Promoção da Cultura Afro-Brasileira da FCP, Martvs das Chagas, o resultado destacou a diversidade do projeto: “O número de diferentes cidades que apresentaram projetos, indica o potencial de propagação da ação por todo o país. Prevaleceu a pluralidade dos projetos que representaram as diversas regiões do Brasil. Parabenizo a todos os participantes que, com certeza, contribuem para afirmação da cultura afro-brasileira”, destaca. 

A presidente do Cadon, Ruth Pinheiro, afirma que o prêmio valoriza a cultura afrodescendente em suas manifestações contemporâneas: “A diversidade de projetos concorrentes demonstra a vitalidade da cultura afro-brasileira para além dos grandes centros. Ao contemplar todas as regiões do país, com julgamentos regionalizados, permite uma melhor igualdade das disputas e abre oportunidades para novas iniciativas”.

Luis Nascimento, da gerência de patrocínios da Petrobrás, disse que esta é uma ação afirmativa que abrirá caminho para outros projetos da cultura negra: “Projetos como este contribuem para levar esta cultura para onde ela realmente merece e tem o poder de criar o hábito de se olhar positivamente para as iniciativas e pode contribuir para gerar outros projetos”. 

Os vencedores nas categorias dança e teatro serão contemplados com R$ 80 mil cada, já os vencedores de artes visuais receberão de R$ 20 mil a R$ 40 mil por projeto. 

Confira os ganhadores: 

Artes Visuais - “Ó que rua tão comprida”, do Rio Grande do Sul; “Vila das Oyas” e “Afro retrato”, de São Paulo; “Objeto/Oriki: corpus e habitus = arte”, de Minas Gerais; “Cavalo de santo”, do Rio de Janeiro; “Terra renascida – Novos olhares para a invernada dos negros”, do Rio Grande do Sul; “A gira” e “Mestre do coco pernambucano”, de Pernambuco; “Quilombos emigrantes – História do cocalinho”, de Tocantis e “Processos do silêncio”, da Bahia. 

Dança - “Aratemiolé”, de Santa Catarina; “Terreiro contemporâneo de dança 2ª edição”, de Minas Gerais; “Festival de danças poéticas negra”, de Goiás; “Quilombo Mimbó”, do Piauí; e “Catirandê – A dança afro do Tocantins”, de Tocantis. 

Teatro - “Quilombo dos Silva: As memórias da negra resistência urbana em um espetáculo teatral”, do Rio Grande do Sul; “Abolição”, de Minas Gerais; “Mães negras – Teatro das Oprimidas”, de Goiás; “Casemiro Côco em lendas emaranhadas”, do Maranhão; e “O grito e os espíritos da terra – Da era cantida aos dias atuais”, do Pará. 

Serviço:
O quê: Entrega do 2º Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afro-Brasileiras
Quando: 7 de maio, às 19h
Local: Teatro Rival, Rua Álvaro Alvim nº 33, Cinelândia – Rio de Janeiro/RJ
Gosto ·  · Não seguir publicação · há 16 minutos

4 de maio de 2012

Plano de Ação OPEQ 2012


Tivemos hoje o inicio de um trabalho de planejamento para continuidade e organização das atividades relacionadas ao prêmio PROCULTURA, que representa nossa maior ação até agora enquanto ONG. Hoje apresentamos um manual de instruções da OPEQ, em especial o projeto específico SALA DE ESPETÁCULO PONTO DE EQUILÍBRIO, que vai manter um espaço com oficinas artísticas permanentes, cursos de capacitação, apresentações artísticas, exibição de filmes, confecção de produtos etc. Hoje demos espaço para explicar e entender melhor essa ação em especial, assim como promover entre os parceiros e possíveis colaboradores orientações e informações sobre como será o funcionamento do espaço e em conjunto procurarmos meios para que cada pessoa possa entender suas atribuições, assim como elaborar documentos que proporcione mais entendimento sobre a Organização Ponto de Equilíbrio como um todo. Acreditamos que essa é uma boa forma de entendemos melhor o sistema complexo que criamos para funcionamento das ações, digo complexo porque trata-se de um sistema que tenta fazer conexão entre todos os membros da OPEQ e esclarecer atribuições e objetivos de nossas ações.

Apresentamos inicialmente as funções dos profissionais que terão funções mais permanentes nos oito meses de realização do projeto, depois apresentamos um manual de atividades, a forma de contrato e divulgação que temos como proposta e por fim direcionamos as ações. Conseguimos realizar uma atividade onde cada pessoa que ali se encontrava descrevia suas atribuições e especialidades de forma que possamos encontrar dentro do sistema o lugar adequado para incluir cada uma dessas pessoas que se disponibilizam a trabalhar conosco. Ainda estamos em fase de entendimento e ampliação do nosso raio de ação, mas já sabemos que o projeto deve envolver diretamente cerca de quarenta pessoas entre professores, gestores, articuladores, colaboradores, entre outros profissionais.

Marcamos a próxima reunião para terça feira dia 08 as a19h no Bar do Clube dos Diários. Lá daremos inicio a “força tarefa” de divulgação do inicio das atividades. Digo força tarefa porque acredito que precisamos proporcionar um plano que fortaleça de imediato nosso espaço e que proporcione ampla divulgação do prêmio, do espaço e das atividades que ali serão desenvolvidas. Também a partir da próxima semana estaremos diariamente de 9h às 13h no Espaço Ponto de Equilíbrio realizando encontros, esclarecimentos e planejamentos sobre o PONTO DE EQUILÍBRIO. Nesse espaço estaremos disponíveis para discussões no que se refere ao entendimento e planejamento de nossas atividades. Sabemos que será um trabalho desafiador, aliás, desde quando decidimos concorrer ao prêmio PROCULTURA, sabíamos que seria uma grande ação que moveria a cidade dando outras perspectivas aos artistas locais e que por tanto seria complexo na execução, é necessário que tudo aconteça com devida visibilidade, planejamento e impacto, pois o que nos levou apostar e apresentar a proposta foi justamente a possibilidade de contribuir para o movimento cultural do Piauí e a possibilidade de trabalho articulado que engrandeça e valorize os profissionais de cultura do nosso Estado.



Seque abaixo algumas das ações que realizaremos a partir de junho:

OFICINAS PERMANTES (DANÇA, VOCAL, TEATRO E CIRCO)
CURSO DE FORMAÇÃO
PF DE ARTE
PROGRAMAÇÃO DE SÁBADO
GESTÃO CULTURAL
FOTOGRAFIA
CINEMA
SALA DE ESPETÁCULO